Ao lado de NVIDIA, Microsoft anuncia DirectX Raytracing, evolução do DX 12

1 min de leitura
Imagem de: Ao lado de NVIDIA, Microsoft anuncia DirectX Raytracing, evolução do DX 12
Avatar do autor

Em parceria com a NVIDIA, a Microsoft anunciou, na GDC 2018, o DirectX Raytracing, ou, abreviadamente falando, DXR. A tecnologia será construída em cima da atual API do DirectX 12 e promete dar o próximo passo nas possibilidades da atual base de gráficos 3D, o "rasterization" (que seria "rasterização", em tradução livre).

"Isso vai fechar a lacuna entre as técnicas de rasterization empregadas nos jogos atualmente e os efeitos 3D de amanhã", nas palavras da Microsoft. Além disso, a novidade vai "abrir portas para toda uma nova classe de técnicas que nunca foram alcançadas num jogo em tempo real".

Um dos intuitos do Raytracing é gerar dados relacionados aos objetos que não estão visíveis na tela. Isso, de acordo com a empresa, resulta em melhorias visuais. A ideia é substituir o rasterization – mas o processo é gradual e não nasce da noite para o dia.

Estúdios parceiros

Para implementação e familiaridade da tecnologia, a Microsoft trabalha ao lado de desenvolvedores parceiros. Entre os estúdios que vão integrar o DXR em sua engine temos destaques como EA com Frostbite e seu projeto Seed; Epic Games com o Unreal Engine; Futuremark com 3DMark; Remedy Entertainment com sua engine Northlight e outras que serão anunciadas posteriormente.

Ao lado de NVIDIA, Microsoft anuncia DirectX Raytracing, evolução do DX 12 via Voxel

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Ao lado de NVIDIA, Microsoft anuncia DirectX Raytracing, evolução do DX 12