Netflix até tentou entrar na onda da realidade virtual (RV) quando as companhias começaram a avançar nesse sentido, em 2015, ao introduzir um app que usava o Samsung Gear VR para simular uma sala para assistir as atrações em ambiente digital. Um ano depois, aventurou-se com o headset Google Daydream. E desde então não falou mais a respeito, até agora. E Greg Peters, chefe do escritório de produção, já avisou: esse não é o foco no momento e a empresa vai esperar mais até voltar a pensar nisso.

De acordo com o executivo, a maior razão do serviço de streaming deixar de apostar nesse setor é porque a mídia ainda é desenvolvida com maior direcionamento para os games, ao invés de algo dedicado para a experiência de cinéfilos. Ele acrescentou também que vê a tecnologia ainda em seus primeiros dias, então é mais prudente aguardar para então implementar algo mais maduro no serviço de streaming.

A concorrente Hulu, por outro lado, vem se dedicando bastante a esse nicho e já até fez parceria com a Microsoft para o uso dos gadgets de realidade mista em duas atrações, “The Driver” e “A Curious Mind”. Por enquanto, o mercado vem explorando com mais intensidade as possibilidades comerciais da realidade aumentada (RA) e deixou a RV meio de lado. Mas, dado o fato de que muitos dispositivos devam ficar mais baratos e os avanços podem trazer imersão mais adequada para cada mídia, pode ser que a Netflix mude de ideia em breve. É aguardar para ver.

Cupons de desconto TecMundo: