A Arábia Saudita acabou um banimento de 35 anos de exibições públicas em cinemas com uma sessão dupla no último final de semana. O momento histórico foi uma dobradinha entre duas produções: "Emoji: O Filme" e "As Aventuras do Capitão Cueca: O Filme".

A escolha pode parecer ruim, já que o primeiro da lista foi detonado pela crítica e o segundo é uma animação de menos renome, mas a exibição foi de fato voltada para crianças. Além disso, é preciso comemorar o feito histórico, já que o país finalmente começa a derrubar vetos culturais absurdos que ainda persistiam — recentemente, mulheres foram autorizadas a assistir a partidas de futebol em estádios pela primeira vez em décadas.

Desde dezembro de 2017 é possível exibir filmes em sessões públicas novamente na Arábia Saudita, mas o país ainda não tem uma estrutura de cinema pronta para voltar a atender o público em larga escala. O teste serviu para testar a recepção e o equipamento que será implementado daqui para frente por lá. Até 300 cinemas com duas mil telas devem abrir no país até 2030.

Segundo a Reuters, os cinemas foram banidos do país no começo da década de 80 por conta dos extremistas islâmicos, que proibiam outras atividades ao ar livre entre homens e mulheres por conta de valores morais e religiosos. Antes, era preciso viajar até nações vizinhas, como Bahrein e Emirados Árabes Unidos, para desfrutar de cinema e outras formas de entretenimento. Entretanto, cada produção será avaliada (e possivelmente censurada) antes de chegar às telonas sauditas.

Cupons de desconto TecMundo: