Como todo ano, 2017 passou voando por nós e deixou um monte de jogos bons no rastro. Quando olharmos daqui há 5 ou 10 anos para o passado, certamente veremos que este ano trouxe uma safra excelentes de títulos e serviu como um marco na breve história dos video games. Com um ano tão bom, o que esperar de 2018?

Sem dúvidas, com um legado desse, este ano terá que se esforçar para acompanhar a quantidade de anúncios, jogos, expectativas e muito mais. Com o que sabemos até o momento, o que podemos esperar de games, esperanças e até mesmo das posturas das empresas em 2018?

Jogos mais aguardados de 2018

God of War

Sem dúvidas, um dos jogos mais aguardados do próximo ano. Há tempos que God of War se tornou um dos carro-chefe da Sony e o novo título da franquia é um dos mais aguardados de todos (ou, pelo menos, no nível do 3 na época do PS3). O jogo já está anunciado há muito tempo e tem gerado expectativas sem fim.

Com todo esse período de espera, muitas informações reveladas só aumentaram o hype, como a duração da campanha (que terá de 25 a 30 horas, segundo o diretor), a mudança de jogabilidade e, principalmente, a trama, que ainda não foi esclarecido como Kratos mudou de mitologia e quem é o seu filho. Segura o hype!

Red Dead Redemption 2

Quando o assunto é Rockstar, não há nem como duvidar da qualidade. Red Dead Redemption foi uma surpresa extremamente promissora em 2010 e, sem dúvidas, a sequência não deve decepcionar. Com um mundo aberto maior, um salto gráfico de gerações e ser lançado pós-GTA V (o que pode indicar diversas melhorias incríveis na série), a expectativa é bem alta.

Até o momento, há pouquíssimos detalhes sobre o enredo, que é um dos maiores mistérios do título, já que é sabido que o game será uma prequel do primeiro e pode mostrar a gangue de John Marston em seus tempos áureos.

Kingdom Hearts 3

Kingdom Hearts 2 foi lançado em 2006. Kingdom Hearts 3 está previsto para ser lançado em 2018. Isso nos deixa com 12 anos de espera para saber o desfecho da trama principal, já que, desde então, apenas títulos menores saíram. No meio do caminho, fomos agraciados com Dream Drop Distance, que é a única continuação direta do segundo título, mas até hoje todos querem saber como essa história acaba.

Kingdom Hearts 3 tem diversos motivos para hypar os fãs: como qualquer outro game, o salto gráfico será abismal, o sistema de combate voltará a ser algo semelhante ao do segundo jogo, teremos diversas mecânicas novas, muitos mundos novos (com a chance de vermos algo novo da Disney, como Star Wars, Marvel ou algo da Fox) e um desfecho de uma geração inteira.

Kingdom Hearts 3

Spider-Man

Desde que a Rocksteady parou com a franquia Batman Arkham, o mundo anda meio carente de bons jogos de super-heróis (não vale contar Injustice 2). E é por causa disso que Spider-Man de PS4 é tão promissor. Não só por preencher uma lacuna que, atualmente, está vazia para os jogadores, mas também por estar nas mãos da Insomniac, uma desenvolvedora extremamente competente em jogos de mundo aberto e que, até o momento, parece estar dando o fino trato que o amigo da vizinhança precisa para se dar bem nos games.

Detroit: Become Human

Esse título da lista talvez seja o mais difícil de apostar. A Quantic Dream tem excelentes jogos e Heavy Rain é um dos prediletos da galera no PS3 (enquanto o Beyond dividiu opiniões), mas muita gente sentiu a falta de ter um leque maior de opções e que realmente impactassem na trama, algo que chamamos de árvore de decisões narrativas. Aparentemente, Detroit é o jogo que vai usufruir desse elemento e tentar oferecer uma experiência muito recheada de fator replay. Ou pelo menos essa é a promessa.

Detroit

State of Decay 2

Anunciado na E3 de 2017, State of Decay 2 teve um trailer que não mostrou muito, mas exibiu o suficiente para escancarar a evolução em relação ao primeiro game. O tema de zumbi já está um pouco mais apagado na mídia e os games que saem com o estilo acabam surpreendendo bastante. Se o vídeo exibido corresponder à qualidade final do jogo, é bem provável que tenhamos um título extremamente promissor para o Xbox One.

Anthem

A Bioware ficou um tempo sem um bom game (as opiniões dividem sobre Mass Effect: Andromeda), as a E3 de 2017 pegou todo mundo de surpresa ao revelar Anthem, um shooter que parece utilizar tudo que a desenvolvedora (e a EA) tem de melhor: gráficos incríveis, criatividade na ambientação e um combate que parece ser muito bem-feito. Sem dúvidas, uma das grandes apostas de 2018.

BioMutant

A THQ Nordic ficou apagada durante um tempo e, do nada, anunciou BioMutant, um RPG de ação que pode ser um dos projetos mais interessantes do ano que vem. Por não existir nenhum trailer, é difícil julgar a jogabilidade, mas caso ela seja tão bem-feita quanto o seu estilo artístico, podemos esperar uma experiência bem única.

BioMutant

Monster Hunter World

Desde que a franquia nasceu no PlayStation 2, Monster Hunter raramente voltou aos consoles de mesa, sempre focado nos portáteis. A vinda de um novo jogo da franquia, dessa vez na atual geração, é um passo enorme para a série, que tem a chance de evoluir absurdos com o poder dos novos hardwares. Com um ecossistema muito melhor desenvolvido, gráficos aprimorados, novas mecânicas e mudanças substanciais, podemos ver a evolução que Monster Hunter precisava.

Days Gone

Apesar de estar na lista de mais aguardados de 2018, Days Gone está aqui por pura esperança, já que não teve um grande anúncio oficial para chegar neste ano às prateleiras (o presidente da Sony Interactive, Shuhei Yoshida). Mesmo com a falta de datas da Sony, tudo o que foi mostrado até o momento do game é incrivelmente promissor. Não só pela temática bem trabalhada de zumbis, mas pela ambientação mais aberta e a chance de ter escolhas que podem impactar bastante a jogabilidade. Mas será que sai em 2018?

Days Gone

Demais jogos

Apesar de termos selecionados os títulos acima, 2018 será recheado de jogos promissores, títulos indies de peso e muitas surpresas pelo caminho. Games como Sea of Thieves, Far Cry 5, Metro: Exodus, Dragon Ball FighterZ, Ace Combat 7, Yoshi de Switch e muitos outros AAA são bem aguardados pelo público e prometem bastante.

Há alguns títulos menores e outros não tão conhecidos, como Kingdom Come: Deliverance, Ori and the Will of the Wisps, Agony, Vampyr, Darksiders 3, Bloodstained: Ritual of the Night, Shenmue 3, Code Vein e muitos outros. Sem dúvidas, teremos um ano muito, mas muito bom para a indústria de games.

Dragon Ball FigherZ

Eventos de 2018: o que continua e o que muda?

O ano para os gamers é sempre dividido entre os principais eventos da indústria, época que colocamos o hype lá em cima e esperamos muitas novidades quentes por parte das empresas. Entre os principais, temos a E3, que acontece em junho, a Gamescom em agosto, a Tokyo Game Show em setembro e The Game Awards em dezembro (não é bem um evento, mas ele se tornado palco para diversos anúncios).

Porém, 2017 foi um ano com algumas mudanças, algo que pode impactar bastante 2018 também. A E3, Gamescom e Tokyo Game Show não devem sofrer grandes mudanças, mas há eventos correndo por fora que podem ser muito mais significativos, entre eles a Paris Games Week, a Disney D23 Expo e a Blizzcon.

E3 2017

Em 2017, a Sony dividiu seus anúncios entre a E3 e a Paris Games Week, evento europeu que teve pouquíssimo destaque nos últimos anos e que a partir de agora pode assumir os holofotes da indústria. A Disney D23 Expo é um evento para fãs, com muito foco no cinema e séries, mas em 2017 teve grandes anúncios quentes para jogos, como games de AR de Star Wars, revelação de muitos detalhes de Star Wars Battlefront II e muitas informações de Kingdom Hearts 3. Com a Marvel no bolso, podemos esperar por detalhes do game dos Vingadores da Square ou alguma novidade legal por lá.

A Blizzcon já tem o seu peso anual, mas sempre foi um evento mais voltado para fãs da marca. Porém, há tempos sabemos que a Blizzard está trabalhando em alguns projetos não revelados e há muitos rumores de um Diablo 4 no horizonte (ou de remasterizações, como a de WarCraft III). Pode ser que 2018 seja um ano muito marcante para a Blizzard.

Será que veremos novidades da Blizzard? E a Paris Games Week, continuará forte? Teremos que esperar para ver

A Nintendo deve manter o seu estilo de anúncios através dos Nintendo Directs, que não têm datas nem número certo no ano todo. Por fim, mas não menos importante, temos a PlayStation Experience em dezembro, que anda meio conturbada. Ao passar dos anos, tivemos a diminuição contínua da relevância do evento, chegando ao mínimo em 2017. Será que melhora ou será que o peso dos anúncios voltará?

PSX

Microsoft, Sony e Nintendo: qual será a tática de marketing?

Com a Nintendo de volta ao jogo com muito peso e relevância no Switch, 2018 promete ser um ano muito acirrado para as empresas também. Mas quais devem ser as estratégias que cada uma deve tomar? Sem dúvidas, está bem claro que cada uma das marcas lida de forma diferente com a suas IPs e planejamento de lançamentos.

Primeiro, vamos falar sobre a Microsoft. A força verde já tem alguns lançamentos planejados para esse ano, como Crackdown 3, Sea of ThievesState of Decay 2 e Ori and the Will of the Wisps. Porém, desde o lançamento do Xbox One X, não vimos nenhum jogo desenvolvido com o console em foco, tal qual Horizon: Zero Dawn foi para o PS4 Pro.

Com o Xbox One X em alta, seria bem legal ver jogos que usufruam do seu poder e mais projetos sendo anunciados

A Microsoft pode estar reservando alguns anúncios bem grandes para 2018 e continuar dando muita atenção ao seu novo console (que vendeu muito bem em suas primeiras semanas de vida). Com a força do Xbox One X, a empresa pode pegar essa oportunidade para mostrar ainda mais coisas (como um Forza Horizon 4) e revelar muito material para o que já está planejado para este ano. Quem sabe vemos até um dispositivo VR chegando ao console?

Xbox One X

A Sony é a maior incógnita desse ano. Será que a companhia japonesa continuará a manter a sua tática dionisíaca, apostando na emoção? Com tantos jogos anunciados nos últimos anos (muitos deles sem data ainda), será que as desenvolvedoras first-parties têm folego para revelar ainda mais coisas?

Seria interessante ver mais datas e menos teasers por parte da Sony

A resposta óbvia é que, provavelmente, 2018 será mais reservado para explorar materiais de games já anunciados e que têm poucos detalhes, como Days Gone, The Last of Us Part II, Death Stranding, MediEvil Remastered e até mesmo alguns dos que já estão planejados para este ano, como Spider-Man. A dúvida que fica é se a Sony ainda tem bala na agulha para mostrar novidades em 2018, já que o PS4 Pro já está bem estabelecido, o PS Vita não é mais prioridade e o VR já está com um suporte contínuo.

The Last of Us Part 2

A Nintendo, por sua vez, deve aproveitar o momento de crista da onda em que está para manter o impulso inicial do Switch. A estratégia deu certo: o apoio das third-parties está bom (e pode melhorar) e lançamentos bem espaçados de jogos exclusivos. Em 2018, é esperado que o Yoshi e Kirby novo deem as caras, além de rumores de Bayonetta 3, Metroid Prime 4 e até mesmo o novo Fire Emblem e Pokémon derem as caras.

Se a Nintendo manter o ritmo, 2018 pode ser o ano do Switch, com muitos jogos de qualidade excelente

Se a Big N conseguir lançar essa quantidade de títulos exclusivos de peso, sem dúvidas 2018 pode ser o ano da Nintendo, que pode facilmente levar com o Switch. Tudo dependerá do suporte da Nintendo e as parcerias, mas do jeito que o Switch anda, isso não deve ser um grande problema.

Zelda

...

De uma forma ou de outra, acho que é bem válido dizer que 2018 tem um grande potencial de ser um ano incrível para nós, gamers. Muitos jogos, anúncios e novidades por aí. 2018 é aniversário de muitas franquias e jogos famosos, como Resident Evil 2 (Capcom, cadê o Remake?) F-Zero e muitos outros. Mas conta aí: quais são as suas expectativas para 2018?

Expectativas 2018: o que esperar de tudo que vai rolar no mundo dos jogos via Voxel

Cupons de desconto TecMundo: