Já não é mais coisa da ficção científica a existência de inteligências artificiais capazes de escrever textos fantástico, com potencial para enganar mesmo os olhos mais atentos. Basta alimentar o equipamento com o material certo e deixar que ele aprenda até fazer um bom trabalho. Um grupo de internautas, no entanto, resolveu economizar nos recursos e substituiu a IA por um teclado com sistema de predição de palavras. Seu objetivo? Redigir um novo capítulo completamente maluco da série Harry Potter.

Claros adeptos da história de que “quem não tem cão caça com gato”, o pessoal da Botnik Studios foi ao Twitter na última terça-feira (12) para revelar tanto a gambiarra quanto o resultado da brincadeira. A empreitada rendeu um texto de pouco mais de três páginas para o livro imaginário “Harry Potter e o Retrato Daquilo que Parecia uma Grande Pilha de Cinzas” – sim, o teclado preditivo também criou um título para o manuscrito.

De acordo com o perfil do grupo na rede social, o software foi treinado com todo o conteúdo dos sete livros da franquia criada por J. K. Rowling, algo que ajudou o programa a incorporar o linguajar e os detalhes do mundo habitado por bruxos, monstros e criaturas fantásticas. Ainda que isso tenha garantido que os nomes de pessoas e locais estivessem corretos, o esforço não impediu que a obra descambasse para o mais completo nonsense.

Como dá para ver nas imagens acima – ou neste tweet, caso você prefira já dar o RT para os coleguinhas –, não faltam cenas hilárias envolvendo os bruxinhos mais queridos do mundo e seus inimigos. Não manja de inglês? Sem problemas! Confira alguns dos pontos altos do enredo feito pelo teclado preditivo:

  • Ron fazendo um sapateado “furioso” e, em seguida, comendo a família de Hermione (what?!).
  • Harry, Hermione e Ron espiam uma dupla de Comensais da Morte se declarando um para o outro e trocando um beijo na bochecha – enquanto outros Comensais aplaudiam a cena.
  • Quando Harry percebe a presença de Voldemort no recinto, decide arrancar seus olhos e jogá-los na floresta. A ação, claro, espantou até mesmo o grande Lorde das Trevas.
  • No meio da confusão, Hermione não gostou da camisa de um Comensal da Morte (que dizia “Hermione Esqueceu-se de Como Dançar”) e mergulhou a sua cara na lama.
  • Ron arremessou uma varinha no Voldemort e todos aplaudiram também. Quer dizer, isso antes do bruxo ruivo e de Harry matarem todos os Comensais.
  • Para comemorar o feito, o Grande Salão de Hogwarts ficou mais estranho que o convencional: repleto de lustres gemendo, pias cheias de livros de maçonaria e montanhas de ratos explodindo.
  • Por fim, o protagonista da história deixa a humildade de lado e grita: “Eu sou Harry Potter. É melhor as artes das trevas se preocuparem, oh boy!”. Que clímax, hein?

--

E aí, será que a autora original dos livros corre perigo com essa tecnologia ou a brincadeira serve apenas para dar umas risadas, como um fanfic meio maluco? Deixe a sua opinião sobre “Harry Potter e o Retrato Daquilo que Parecia uma Grande Pilha de Cinzas” mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: