A BGS chega na sua décima edição esse ano. O evento, que começou tímido no Rio de Janeiro, evoluiu muito ao longo dos anos e hoje é o maior da América Latina. Por ela, já passaram grandes figuras do mundo todo, além de lançamentos e novidades em primeira mão para os jogadores brasileiros. Esse ano o evento contou com Hideo Kojima pela primeira vez no Brasil, e na área dos estandes, um grande destaque para os PCs. Com esse marco, é a hora perfeita de relembrarmos junto com a Intel toda a trajetória do evento.

Tudo começou em 2009, em uma quadra de ginásio no Rio de Janeiro, quando a feira ainda se chamava Rio Game Show. Foi tudo muito tímido, sem presença de grandes empresas ou figuras internacionais. 

Depois disso, a feira cresceu muito rápido, mais do que dobrando o público a cada edição. A segunda aconteceu em 2009 mesmo, em um centro de eventos, ainda no Rio.

Marcelo Tavares, criador da feira, sabia que ele teria que se tornar nacional, e em 2010 mudou o nome pra Brasil Game Show. Naquele ano, muitas empresas de peso apareceram - Sony, Blizzard, Warner - e pela primeira vez o publico pode interagir com uma figura internacional - Hector Sanchez, então produtor de Mortal Kombat.

Convidados mais que especiais

Com certeza, as figuras internacionais sempre foram um ponto alto ao longo dos anos. Além de figurões como Yoshinori Ono, Ed Boon e Phil Spencer, o publico tambem pôde conversar com vários desenvolvedores que passaram por aqui.

Em 2012, a feira veio para São Paulo.  Provando que a decisão foi acertada, o grande destaque daquele ano foi o recém anunciado WiiU, da Nintendo, que estava disponível para os jogadores. O primeiro Campeonato de League of Legends também aconteceu na edição de 2012.

O ano de 2014 foi quando o evento bateu recorde e virou a segunda maior feira de games do mundo! Com 70 mil metros quadrados, mais de 250 mil pessoas estiveram na BGS nos seus 5 dias - pra vocês terem ideia, a primeira edição de 2009 reuniu apenas 4 mil pessoas.

Seguindo nesse ritmo, a feira deixou de ser apenas focada nos consoles, e começou a abranger também o PC - afinal, os gamers estão em todas as plataformas. Já 2017 sem dúvidas fez jus à décima edição. Além da estrutura da feira e dos estandes, tivemos quatro nomes internacionais de muito peso - Ed Boon, Nolan Bushnell, David Crane e ele - Hideo Kojima!

E agora?

Com tanta coisa boa em 2017, com certeza o desafio dos organizadores da Brasil Game Show para o ano que vem é se superar. Mas eles têm muitas cartas na manga - expositores que, com a ajuda da feira, passaram a enxergar o Brasil com outros olhos ao longo do anos, os eSports, que crescem a cada ano, e claro, as figuras internacionais que sempre saem daqui impressionadas com o publico e o mercado brasileiro.

Cupons de desconto TecMundo: