Um usuário do Twitter no Japão foi mordido por um mosquito e fez o que a maioria dos usuários do microblog fariam: tweetaram a respeito. No caso do rapaz, no entanto, ele foi além e jurou vingança contra o seu pequeno agressor e ameaçou o inseto de morte.

“Idiota! Como você ousa me morder inteiro enquanto eu só estou tentando relaxar e assistir TV? Morra! (Na verdade você já está morto)”, escreveu um irritado humano originalmente no Twitter como @nemuismywife. Eis que, pouco tempo depois, o mesmo rapaz recebeu uma notificação da rede social afirmando que sua conta havia sido suspensa.

A mensagem dizia: “Obrigado por usar o Twitter. Sua conta foi congelada porque foi usada para enviar mensagens contendo ameaças. Tweets contendo ameaças não são permitidos de acordo com nossos termos de serviço. Essa conta não pode ser reativada. Agradecemos sua compreensão”.

Não conformado com a decisão do Twitter, o rapaz criou uma nova conta chamada @DaydreamMatcha para xingar muito no microblog e questionar se anunciar a morte de mosquitos na plataforma é mesmo uma violação.

O que aconteceu, no entanto, é que o usuário foi uma vítima da nova política que o Twitter adotou para reduzir os casos de cyberbullying e abuso, através do uso de um novo algoritmo que detecta esses tipos de comportamento.

As palavras utilizadas por namyismywife podem ter acionado o gatilho que causou o banimento automático – o que mostra que, apesar de ajudar em muitos casos, a inteligência artificial desenvolvida para fins de monitoramento está longe de ser perfeita.

Cupons de desconto TecMundo: