Durante a Def Com 2017, uma palestra um tanto inusitada ganhou a atenção de seus visitantes. Nela, o hacker identificado como “Manfred” contou como, há pelo menos 20 anos, ele ganha dinheiro abusando de brechas em MMOs que o permitem ganhar quantidades absurdas de moedas virtuais ou adquirir itens raros que depois são revendidos em sites como o eBay.

Segundo ele, sua “vítima” mais recente é o título free-to-play WildStar Online: usando comandos em um debugger, ele conseguiu mais de 18 quintilhões de modas do game. Usando elas, ele comprou itens que foram revendidos a outros jogadores no “mercado cinza”, sendo que suas ações são limitadas somente pelo quanto a economia do jogo é capaz de suportar sua influência.

Manfred relatou que teve experiências em títulos diversos, passando por títulos como Guild Wars 2 e Final Fantasy XI. No entanto, assim como aconteceu com muita gente, sua primeira experiência com o gênero foi com Ultima Online, no qual ele usou um método que o permitia deletar e roubar as casas de outras pessoas.

O hacker relatou para o site Motherboard que costumava vender cada casa roubada por uma média de US$ 2 mil, tendo vendido aproximadamente 100 delas durante seu período no game. Toda a grana acumulada ajudou Manfred a pagar por sua universidade, sendo que somente recentemente ele abandou esse meio, ao conseguir um trabalho como consultor.

Ele afirma que outro fator que o ajudou a mudar de vida é o novo modelo econômico adotado por jogos online, sendo que ele não acha “muito justo competir com suas estratégias econômicas”. Atualmente, Manfred afirma que está dedicando seu tempo a compilar as vulnerabilidades descobertas em WildStar para reportá-las à NCSoft e impedir que outras pessoas como ele tirem proveito das mecânicas do jogo.

Via TecMundo Games

Cupons de desconto TecMundo: