As redes sem fio estão cada vez mais populares. Shoppings, lanchonetes e diversos outros tipos de estabelecimentos já contam com Wi-Fi de alta velocidade. Os consumidores também não ficaram parados, fato comprovado pela quantidade de pessoas que já dispõem de equipamentos de rede wireless em casa e pelo aumento de usuários que vêm aderindo ao 3G em smartphones, tablets e computadores.

Ocorre que depois do boom das conexões wireless (do tipo 802.11), dos aparelhos compatíveis com o padrão 3G e com a recente chegada do 4G, algumas empresas de desenvolvimento do setor estão preocupadas com o futuro das redes sem fio. A tecnologia empregada vem encontrando dificuldades para evoluir, o que movimentou muitos estudos na área.

No começo do ano, por exemplo, surgiu uma possibilidade de avanço nesse campo com uma tecnologia (desenvolvida pela Universidade de Stanford) que, em teoria, permitiria o envio e recebimento de dados simultaneamente numa mesma frequência — os avanços desse estudo não foram divulgados.

Enquanto isso, outras pesquisas vieram à tona, possibilitando explorar o potencial das redes sem fio de outra forma. É o caso de um protótipo em desenvolvimento pela Universidade Rice (Texas, EUA), anunciado no dia 6 de setembro, assunto que abordaremos neste artigo.

O dobro de velocidade

A novidade, ainda sem nome, tem como principal objetivo usar um recurso que estava presente nas redes com fio e em alguns sistemas wireless. Trata-se da comunicação full-duplex, que possibilita o envio e recebimento de dados em alta velocidade simultaneamente.

Segundo um dos pesquisadores envolvidos, a ideia básica do novo sistema pode ser exemplificada com a seguinte situação: é como se duas pessoas gritassem ao mesmo tempo e pudessem se entender perfeitamente. Em condições reais, não seria possível compreender absolutamente nada, pois não haveria tempo hábil para ouvir o que o outro está dizendo e processar a informação para poder responder.

Nas redes sem fio ocorre a mesma coisa, ou seja, um sinal interfere no outro e impossibilita o aumento de velocidade. Ocorre, no entanto, que a equipe de pesquisadores da Universidade Rice driblou a dificuldade com o auxílio de uma antena e alguns componentes extras. Essa façanha permite, em teoria, dobrar a velocidade de recebimento e envio de dados.

A antena adicional permite eliminar um dos sinais, de modo que cada dispositivo tem sua própria “voz” (o envio de dados) cancelada localmente. Assim, os aparelhos conseguem compreender perfeitamente os dados que estão sendo transmitidos.

Benefícios apenas para redes 3G e 4G

O estudo da Universidade Rice se assemelha muito a um sistema MIMO (presente em redes 802.11n, WiMax, LTE e HDSPA). Todavia, ao contrário do MIMO, a nova técnica em desenvolvimento não será aplicável a redes Wi-Fi comuns, mas sim às conexões 3G e 4G. Seria como se o novo sistema fosse um 4,5G, visto que alcançaria maiores velocidades, mas não estabeleceria um novo padrão de comunicação móvel.

(Fonte da imagem: Divulgação/Rice University)

O documento oficial relata a possibilidade de dobrar a velocidade das redes. Os primeiros testes, contudo, comprovam que a eficiência pode ser acima das expectativas. Em uma demonstração básica, o sistema conseguiu ampliar as capacidades (de transmissão de sinal) da rede em dez vezes.

Com uma rede baseada nesses avanços seria possível realizar uma chamada de vídeo no Skype e obter melhor qualidade de áudio (com fluidez perfeita de som) e imagem (nitidez e resolução invejáveis). As vantagens também seriam notáveis no upload de arquivos, de modo que um vídeo de alta definição poderia ser enviado para o YouTube em poucos minutos.

Sem trocar os equipamentos

Apesar de ainda estar em desenvolvimento e não haver previsão para disponibilidade, os responsáveis pelo novo sistema relatam que será possível instalá-lo nas diversas redes que apresentarem compatibilidade sem trocar qualquer equipamento.

Segundo documento oficial, o full-duplex desenvolvido pela Universidade Rice exige apenas a instalação de alguns componentes a mais. Tal aspecto torna a nova tecnologia interessante para as operadoras de telefonia e empresas de internet, visto que significa um investimento econômico e com alto nível de benefícios.

Claro, até que as empresas demonstrem interesse no sistema e que algum protótipo seja lançado pode levar certo tempo. Entretanto, o avanço nessa área comprova que o setor de internet não está estagnado e que teremos conexões cada vez mais rápidas, seja com o surgimento de novos padrões ou com o aperfeiçoamento dos atuais. Você está ansioso pela chegada das conexões 4G? O que pensa sobre esse sistema para dobrar a velocidade? Deixe sua opinião!

Cupons de desconto TecMundo: