Uma empresa australiana está desenvolvendo uma nave que será capaz de transportar cargas com as proporções de um prédio, auxiliar em resgates, entre outras proezas. No momento, a Skylifter, como foi chamada, está em fase de testes e as previsões para conclusão do projeto são de três anos.

A nave possui uma estrutura semelhante à de um dirigível, porém na forma de um disco achatado de 150 metros de diâmetro. Dessa maneira, ela fica menos dependente do vento e é mais simples para o piloto efetuar manobras. O formato também auxilia a manter o centro de gravidade e amortecer o pouso (agindo como uma espécie de paraquedas).

Assim como um helicóptero, ela apresenta sistema de pouso e decolagem vertical e consegue erguer até 150 toneladas. O transporte da carga é feito por meio de um guindaste a  uma velocidade que pode alcançar 80 km/h por até dois mil quilômetros.

Design de um dirigível na forma de disco achatado

Fonte: Skylifter

Ela utiliza um princípio de estabilização chamado “lighter-than-air” (LTA), ou "mais leve do que o ar "(em uma tradução livre), o que facilita na hora de alçar voo com cargas pesadas, além de emitir menos poluentes e ser capaz de manter um tempo de duração de voo na casa dos dias em vez de horas.

A ideia é que tal nave sirva para transportar elementos ponto a ponto, com a flexibilidade que outros meios de transporte aéreo não podem oferecer. Em um primeiro momento, ela estaria voltada para o transporte de cargas pesadas e auxiliar em resgates no caso de um desastre natural (como uma enchente ou desabamento).

Para um futuro um pouco mais distante, os desenvolvedores consideram que ela possa efetuar cruzeiros aéreos luxuosos, entre diversas outras aplicações.