Compras coletivas: as vendas aumentam, as reclamações também. (Fonte da imagem: iStock)

Entre o primeiro semestre de 2011 e o mesmo período de 2012, o número de reclamações registradas sobre sites de compras coletivas saltou de 308 para 1.869 apenas no estado de São Paulo, uma variação de 506% em um ano.

Em contrapartida, as reclamações condizentes ao comércio eletrônico em geral tiveram uma redução de 7% durante o mesmo período, o que ressalta um problema específico com esse mercado que iniciou as atividades no Brasil há cerca dois anos.

Para o diretor-executivo do Procon-SP Paulo Arthur Goes, os culpados pelo aumento significativo das reclamações são o crescimento acelerado desse tipo de comércio e também o número de clientes. Segundo a consultora Gouvêa de Souza, sites de compras coletivas faturaram apenas no primeiro semestre de 2012 R$ 687 milhões, um quarto a mais do que durante o mesmo período do último ano.

Para Maurício Salvador, sócio da empresa que revelou esses valores, a proliferação de sites pequenos atuando no ramo também contribui para uma baixa qualificação do setor. Apesar de Clickon, Groupon e Peixe Urbano reunirem 75% do volume de vendas, eles são alvo de apenas 62% das reclamações.

As três maiores empresas do ramo se defendem garantindo que a busca por parceiros vem sendo aprimorada e que as empresas precisam atender a pré-requisitos para anunciar em suas páginas.

Fonte: Folha de S.Paulo

Cupons de desconto TecMundo: