O primeiro longa a usar a realidade virtual está previsto para o segundo semestre de 2017 e é dirigido por um brasileiro. Denominado “Nano Éden”, o filme é idealizado por Daniel Bydlowski, primeiro cineasta a explorar a realidade virtual para contar histórias cinematográficas. Segundo ele, a maioria dos projetos audiovisuais, como jogos e vídeos VR, são focados em experiência, ou seja, não possuem foco na história, mas sim na sensação do telespectador de realidade.

O filme será realizado em parceria com a empresa Synaptic VFX — desenvolvedora de efeitos especiais que já trabalhou em filmes como “Alice no País das Maravilhas” e “Homem de Ferro”. O cineasta explicou que não vai usar câmeras em 360°, mas sim uma ou duas câmeras para capturar alguns detalhes do ambiente, pois assim terá mais controle sobre a atenção do espectador. Afirmou ainda que utilizará animação e efeitos especiais para fazer a transição de cena, pois, dessa forma, ele poderá adaptar o longa para as telas 2D e 3D tradicionais.

O filme contará a história de um casal que assina um contrato antes da morte. O acordo permite que cientistas passem os dados do cérebro das personagens para um computador a fim de torná-los felizes para a eternidade. O problema chega quando esses mesmos pesquisadores apagam as memórias infelizes do casal e também a de quando faleceram. O longa já está sendo filmado na cidade de Los Angeles com dois atores confirmados: Scott Allen Rincker, que estrelou na série Star Trek Enterprise, e Jerome Charvet. A estreia está prevista para o segundo semestre de 2017.

Cupons de desconto TecMundo: