Aisa Mijeno é um arquiteto e cientista filipino que inventou uma lâmpada que pode revolucionar a maneira como lidamos com energia: ela funciona com "apenas" um copo de água salgada. Batizada de SALt (Sustainable Alternative Lightning), você já imaginou a revolução sustentável que essa invenção pode gerar?

A ideia por trás da SALt, segundo Mijeno, veio após uma temporada com os locais da tribo Butbut, em Kalinga, uma província nas Filipinas. No caso, os nativos não tinham qualquer acesso a eletricidade.

"Ela foi construída por meio de compostos químicos, catalisadores e ligas de metal que, quando colocadas submersas em eletrólitos, vão gerar eletricidade", comentou o inventor. Contudo, como a lâmpada funciona a partir do princípio científico da célula galvânica, ela não faz uso de soluções tóxicas. Um líquido salino já resolve o problema.

Mais barata do que querosene ou lâmpadas elétricas, a SALt pode ser uma revolução para lugares remotos. Ainda, pode ser uma revolução para cidades inteiras que buscam atitudes mais sustentáveis. "Não é só um produto, é um movimento social", adicionou Mijeno.

De acordo com o OddityCentral, a lâmpada ainda não está sendo produzida em larga escala. Porém, Mijeno vem recebendo prêmios e reconhecimentos internacionais, sendo citado até pelo presidente dos EUA, Barack Obama, por causa do "pensamento esplêndido" ao desenvolver a tecnologia.

O inventor acredita que uma lâmpada SALt de US$ 20 pode gerar 90 lúmens — a manutenção é uma troca de ânodo por US$ 3 a cada seis meses. A invenção ainda vai contar com uma porta USB para carregar gadgets.

"Nós vamos oferecer uma opção de luz que é mais barata, mais segura, mais sustentável e que não causa danos ao ambiente. Tudo isso por meio de uma solução salina, ou água do mar, que vai ser a catalisadora de eletricidade", finalizou Aisa Mijeno.

O que você acha desta lâmpada que funciona só com água do mar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: