App do SUS para covid-19 fracassa no Brasil por falta de adesão

1 min de leitura
Imagem de: App do SUS para covid-19 fracassa no Brasil por falta de adesão
Imagem: Ministério da Saúde/Divulgação
Avatar do autor

Desde o início da pandemia, vários aplicativos com informações sobre a covid-19 foram lançados. Um deles foi o Coronavírus-SUS, app do Ministério da Saúde, que, ao que tudo indica, não teve a eficácia esperada. Isso porque, segundo o portal Tilt, em março de 2020, a plataforma teve 61,5 milhões de downloads. Porém, em fevereiro deste ano, o app contava com apenas 2,3 milhões de usuários ativos — menos de 1% da população brasileira.

O aplicativo tinha o objetivo de monitorar casos de covid na população, por meio do rastreamento de contato. Usando o recurso de Bluetooth dos smartphones, seria possível saber quando uma pessoa doente ficou perto de você.

A baixa adesão da população pode ser justificada pela falta de explicação do governo em relação ao funcionamento do app, já que não houve uma campanha nacional promovendo os benefícios da plataforma. Em vez disso, a divulgação foi feita pela imprensa e por meio do canal do Ministério da Saúde no YouTube. O vídeo conta com apenas 10 mil visualizações.

Outro país que aderiu à tecnologia de rastreamento de contato foi a Irlanda, com o app Covid Tracker. O governo colocou no ar um site explicando a importância da plataforma, além de questões sobre privacidade. A iniciativa foi amplamente utilizada pelos irlandeses.

O SUS também criou o TeleSus, que funcionou como uma central de dúvidas sobre a doença, incluindo um bot no WhatsApp e um contato para obter orientações sobre sintomas e recomendações médicas.

Fontes

App do SUS para covid-19 fracassa no Brasil por falta de adesão