A empresa Melike Altinisik Architects, empreiteira turca que venceu a disputa para projetar o Museu da Ciência Robótica de Seul, está disposta a criar uma “exposição” já durante a construção do edifício. Não ficou muito claro como isso será feito, nem em qual etapa, mas a companhia disse que pretende fazer pleno uso de robôs logo de início.

No anúncio para divulgar que venceram a competição, eles citam que os robôs estarão no comando em todas as etapas da obra, desde o projeto até o fornecimento de serviços. Obviamente que se trata de uma brincadeira para chamar a atenção do público, já que não tem como excluir o esforço humano de grande parte deste trabalho. Os profissionais da MMA criaram um esboço do prédio em formato oval e imaginaram braços robóticos cobrindo-o com painéis.

Fonte: Techcrunch

Como ainda se faz, tradicionalmente, os humanos terão o controle de tudo o que será realizado, mas o intuito é demonstrar como os robôs podem (ou poderão) ser utilizados nesses processos.

De acordo com a World Architecture, a base e os arredores do museu serão feitos a partir de um concreto fabricado por uma imensa impressora 3D. Todas as peças serão projetadas com a ajuda de computadores, com os robôs ficando responsáveis pelo trabalho mais pesado (moldar, montar, soldar e polir), o que inclui a colocação dos blocos sobre o teto do museu.

Como as obras só se iniciam em 2020, não sabemos exatamente o que esperar, já que a MAA pretende estar à frente de tudo o que conhecemos sobre construção civil atualmente. A previsão é de que o museu seja inaugurado em 2022.