Pesquisadores da cidade de Barcelona, na Espanha, descobriram uma nova forma de trazer a tecnologia para dentro dos hospitais: utilizando técnicas de videogames, realidade aumentada e modelagem 3D.

A nova tecnologia depende da inteligência artificial e do processamento de imagem. Com isso, eles conseguem coletar amostras de tecido que são de extrema importância para o diagnóstico precoce do câncer de pulmão, por exemplo.

Mas a principal motivação dos médicos é que, com essas técnicas, eles não precisam mudar os procedimentos já existentes, assim como os instrumentos utilizados para os procedimentos. Além disso, a novidade é mais eficaz, rápida e precisa.

Como funciona

A técnica vai planejar uma rota para que os médicos consigam encontrar uma possível lesão e ainda determinar a melhor ferramenta para colher a amostra. Além da intervenção, é possível visualizar previamente uma simulação com métodos de processamento de imagem e modelagem 3D de como seria uma broncoscopia analisando a anatomia de cada paciente. A mesma tecnologia é utilizada na criação de jogos de videogames.

Para se preparar, o paciente precisa apenas de uma tomografia computadorizada, que será usada como molde dos seus brônquios. Com a novidade, o processo se torna mais fácil e mais barato e reduz de forma drástica as possíveis intervenções que possam falhar.