Humvee blindada para ajudar em situações de conflito

Fonte da Imagem: Dvice

Não é de hoje que sabemos que grandes evoluções tecnológicas acontecem em períodos de guerra. A DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency, ou Agência de Pesquisa e Projetos de Defesa Avançada) dos Estados Unidos também conhece esse fato e continua a pesquisar opções para ajudarem os militares durante o conflito.

A AAI Corporation, uma empresa de design e manufatura de equipamentos de alta tecnologia (mecânicos e eletrônicos) para governo e indústria, acaba de fechar um contrato de 3 milhões de dólares para continuar as pesquisas já iniciadas na DARPA para a construção de um carro voador.

Carro blindado ou helicóptero?

O objetivo é trabalhar em conjunto para concretizar a ideia de um “Transformer” que saia do chão rapidamente para auxilixar os soldados em situações de conflito. Não é à toa que os projetos caminham para a criação do carro blindado Humvee, já usado extensamente na guerra do Iraque e Afeganistão.

O design permite que o Humvee seja leve o suficiente para voar, porém, que continue a proteger os soldados da melhor maneira possível ao mesmo tempo. Ou seja, fazer tudo que um carro blindado e um helicóptero fazem, simultaneamente.

Primeiro conceito do Humvee liberado em julho

Fonte da Imagem: Dvice

Caso haja uma explosão ou um bloqueio no caminho, o "Transformer" poderia simplesmente “passar por cima”, sem maiores complicações. O carro/helicóptero ainda deve fazer expedições de reconhecimento, prestar auxílio médico e evadir em situações de risco.

A DARPA já liberou duas imagens para seu protótipo, com estilos diferentes. Porém, os objetivos básicos são os mesmos: carregar quatro soldados e andar 400 quilômetros com apenas um tanque de combustível, 450 quilos de equipamentos e viajar a 128 km/h no ar ou 220 km/h em terra.

Para completar, o veículo deve demorar apenas 60 segundos para passar de um carro normal para a “versão helicóptero” e vice-versa. O projeto ainda está em suas primeiras fases, com escolha de design e materiais viáveis para a execução, porém vale a pena ficar de olho para conferir como ele irá se concretizar.