Se você imagina que os carros que dispensam o uso de chaves físicas são mais seguros do que os atuais, saiba que na verdade não é bem assim. Para os criminosos sofisticados, bastam apenas três minutos para que um veículo da BMW, por exemplo, seja destravado, como mostra o vídeo acima.

Os sistemas de segurança em dois níveis, como chaves físicas com chip, por exemplo, fariam muito mais sentido em termos de proteção. Para o roubo acima, um dispositivo eletrônico foi ligado ao ODB (On-Board Diagnostic) do veículo. O recurso é utilizado quando o dispositivo é perdido ou quebrado, mas ao que parece os hackers já descobriram como fazer isso por conta própria.

Com isso, o único empecilho passa a ser o de ficar dentro do carro por três minutos sem disparar o alarme. Alguns veículos contam com sensores de ultrassom no interior do carro, que detectam intrusão e imobilizam o automóvel. Contudo, esse recurso também pode ser contornado.  O segundo vídeo mostra exatamente como é feita a nova programação do keyfob. Vale a pena conferir e ficar alerta.

Fonte: Hack a Day