(Fonte da imagem: Reprodução/McLaren)

Se depender da montadora McLaren, uma peça importante dos carros pode ser substituída em breve: os limpadores de para-brisas, que ajudam a melhorar a visibilidade do motorista durante chuvas e nevascas, devem deixar os modelos futuros de veículos esporte da fabricante em breve.

Atualmente, a companhia trabalha em um sistema que usa ondas sonoras de alta frequência para criar pequenas vibrações que afastam chuva, insetos e lama, impedindo que qualquer objeto fique preso no vidro frontal do veículo, além de melhorar a visibilidade e acabar com problemas como ter os para-brisas congelados durante uma nevasca.

A tecnologia não foi detalhada pela empresa, mas será possivelmente composta de um dispositivo instalado próximo aos retrovisores. Ela é adaptada também de uma técnica já existente em caças de combate, similar ao que dentistas usam para remover a placa bacteriana de pacientes.

A McLaren pretende começar a comercializar carros com a tecnologia a partir de 2015, mas carros menos luxuosos só receberiam o método posteriormente, após aperfeiçoado e barateado. Originalmente, os limpadores foram patenteados em 1903, mas adotados apenas na década seguinte, pois muitos motoristas achavam que o movimento da peça distraia os condutores e causava acidentes.