A séria de filmes “Matrix” já tem quase 15 anos, mas os efeitos especiais inaugurados na franquia inspiram um bocado de gente até hoje. Desde então, várias pessoas tentam imitar a câmera em 360° que mostrava personagens em batalhas incríveis nos cinemas. Ontem, entretanto, o ex-engenheiro da NASA Mark Rober publicou em seu canal do YouTube mais uma de suas tentativas de criar o “efeito Matrix” em casa e com poucos recursos. O vídeo você confere acima.

Dessa vez, Rober usou uma câmera Phantom para filmar em até 7,2 mil quadros por segundo ou fps. Uma grande diferença para sua recente tentativa com uma GoPro que chegava a 2 mil fps. A Phantom, entretanto, é um equipamento bem mais caro, mais pesado e sensível. Dessa maneira, não seria possível colocar a câmera em uma mesa giratória para filmar os objetos diretamente como foi feito com a GoPro.

Para resolver esse problema, Rober convidou um colega engenheiro para ajudá-lo a construir um substituto para a mesa giratória. Assim, ele conseguiu criar esse sistema de espelhos que você vê nas imagens girando independente da câmera. Ou seja, a câmera fica posicionada protegida no fundo e as imagens são refletidas para suas lentes através de espelhos de acrílico. Segundo Mark, peças de vidro geram a perda de muita luz e são mais sensíveis. As de acrílico, entretanto, contam com algumas deformações, o que causou um efeito estranho nas imagens.

Ainda assim, foi possível conferir imagens impressionantes de líquidos sendo espalhados, bexigas de água, garrafas de vidro e outros. Tudo isso foi filmado com o efeito 360° do filme, mas de uma posição mais baixa.

Cupons de desconto TecMundo: