iPhone 5, um dos celulares que suporta o 4G. (Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Uma lei do governo federal, conhecida como “Lei do Bem”, tem o objetivo de baratear o custo de smartphones no Brasil. Dessa maneira, os brasileiros vão poder comprar celulares de alta tecnologia com mais facilidade — o que também facilita o uso de crédito de maneira eficiente, ou seja, sem inadimplência.

Nesta sexta-feira (25), o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, soltou mais uma novidade sobre essa medida. Os aparelhos que puderem operar com conexões 4G devem receber benefícios maiores do governo para baratear o seu custo, o que ajuda a sanar uma das demandas do ministério da Ciência e Tecnologia.

Como isso vai funcionar?

De acordo com o site Estadão, os smartphones que suportarem 3G e custarem até R$ 1 mil não vão ser taxados com tantos impostos. Enquanto isso, os aparelhos que trabalharem com a conexão 4G e custarem até R$ 1,5 mil vão ser mais desonerados ainda. No entanto, as faixas de preço bonificadas ainda não foram realmente definidas.

Enquanto isso, o governo também está trabalhando para que a linha usada pela tecnologia 4G seja a de 700 MHz, a mesma usada em países asiáticos. Contudo, vai ser necessário fazer mais investimentos, pois essa frequência é usada pelo sinal de TV analógica, o que acarretaria problemas em cerca de 400 municípios brasileiros.

Cupons de desconto TecMundo: