(Fonte da imagem: Divulgação / Warner Bros.)

Um grande aumento no número de psicólogos e psiquiatras em julgamento, um artifício utilizado por advogados para reduzir a pena de criminosos por meio de alegações de insanidade, gerou um protesto curioso. Duncan Scott, senador do estado americano do Novo México, criou uma lei exigindo que os profissionais se vestissem como magos durante seus testemunhos.

O projeto, registrado em 1995, exigia que as testemunhas vestissem um chapéu de cone com estrelas e raios bordados, além de uma barba postiça de no mínimo 45 centímetros de comprimento. Ainda, deveriam utilizar uma varinha mágica e um gongo para pontuar trechos específicos de seu discurso, que seria realizado em um tribunal escuro.

A proposição foi aprovada com unanimidade no Senado americano, mas foi derrubada antes de chegar à votação na Câmara.

Cupons de desconto TecMundo: