O modo de usar perfumes e outros cosméticos pode mudar radicalmente depois do experimento de Lucy McRae, uma artista especializada em “arquitetura do corpo” e tecnologia. Em conjunto com a bióloga Sharef Mansy, ela criou uma cápsula que, quando ingerida, não solta um aroma de rosas ou lavanda, mas produz no corpo um odor que define a essência e a identidade de cada usuário.

Explicando em detalhes: após você engolir a Swallowable Perfum (“perfume que pode ser engolido”, em tradução livre), sua pele passa a expelir moléculas em formato de gotículas douradas, que carregam uma fragrância única, que deve mostrar, segundo McRae, “quem nós somos e como trabalhamos com nossa identidade”.

O odor expelido leva em conta a influência que o usuário passa no momento em relação a itens como clima, stress, exercícios físicos ou até tensão sexual. A pílula-cosmético ainda está em fase de testes e não tem previsão de lançamento.

Cupons de desconto TecMundo: