Modelo de nanopartícula

Fonte de imagem: Hyroyuki Itoi / American Chemical Society

Uma das principais metas da nova geração de veículos e equipamentos eletrônicos é a utilização de energias limpas e mais eficientes para o funcionamento dos seus produtos. Uma das chaves para novas fontes de energia pode estar em uma espécie de supercapacitor.

Em um estudo recente, cientistas descobriram a possibilidade de utilizar uma material chamado zeolite-templated carbono nos eletrodos. Esse tipo de material permite ao capacitor aumentar a sua performance, dispendendo menos energia para o funcionamento dos equipamentos.

A pesquisa vem sendo conduzida na Universidade de Sendai, no Japão. Para armazenar energia, a dupla camada elétrica do capacitor é carregada pelos íons, que migram de uma solução composta  para um eletrodo, onde são absorvidos.

Antes de chegar à superfície do eletrodo, os íons viajam por nanoporos estreitos de uma forma mais rápida e eficientes. Em geral, o mais rápido que um íon pode viajar é o máximo que um capacitor pode aguentar, resultando assim em um desempenho de altas taxas.

Além disso, quanto maior a densidade dos íons absorvidos pelo eletrodo, maior é carga que o capacitor pode armazenar, resultando em uma alta capacitância volumétrica.

A ideia dos cientistas agora é ampliar a densidade de energia do modelo até que ele chegue no mesmo nível das baterias secundárias. Se a tecnologia for adaptada para o carregamento de celulares, por exemplo, será possível carregar um aparelho em poucos minutos.

Cupons de desconto TecMundo: