Bateria de papel.

Fonte da imagem: reprodução vídeo jornal Expresso.

Pesquisadores da Cenimat (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa), desenvolveram as primeiras baterias feitas de papel do planeta. A tecnologia pode carregar celulares, players de música, tablets, consoles móveis e até equipamentos médicos.

Elvira Fortunato e Rodrigo Martins são os líderes da equipe de cientistas e explicaram, em entrevista para o jornal Expresso, que as baterias são carregadas por meio do vapor de água existente no ar, desde que o ambiente esteja com humidade relativa acima de 40%. De acordo com os pesquisadores, atendendo algumas propriedades específicas, até mesmo os papéis comuns podem ser utilizados como bateria.

São inseridas duas camadas de elétrodos no papel, um ânodo e um cátodo – sendo representados pelo alumínio e cobre, respectivamente. De acordo com Martins, a grande vantagem oferecida pela tecnologia portuguesa é seu auto carregamento. Segundo o pesquisador, os testes realizados com a bateria de papel obtiveram resultados expressivos e que a novidade tem taxas de energia equivalentes as baterias comuns.

Cupons de desconto TecMundo: