Quem já teve um mesmo smartphone por um ou dois anos certamente percebeu a terrível característica das baterias atuais de se degradarem com o tempo, o que resulta em um tempo de uso cada vez menor.

Mas um grupo de cientistas da Universidade de Quioto, em conjunto com a Sharp, parece ter descoberto uma maneira de estender a utilidade dessas baterias absurdamente. Segundo o site Nature.com, a nova tecnologia promete permitir que baterias li-ion passem a suportar 10 mil cargas antes de sua eficiência cair para 80%. Em comparação, os modelos atuais chegam a essa marca em apenas 300 ciclos de carga.

Se impressionou? E isso que nem falamos o tempo necessário para que a eficiência das baterias caia para 70%: nada menos que 25 mil ciclos, ou quase 70 anos de carregamentos diários para seu smartphone, tablet e notebook.

Entendendo a superbateria

É claro que, com uma tecnologia tão impressionante, muitos não vão conseguir deixar de se perguntar: como eles conseguiram isso? A resposta é bem mais simples do que muitos podem imaginar.

O fato é que as baterias atuais perdem sua eficiência devido a uma série de microfraturas em sua estrutura. Estas são causadas pela mudança constante no volume do dispositivo ao carregar e descarregar; logo, bastaria encontrar um material que permitisse que a bateria trabalhasse com as mesmas propriedades, mas sem o aumento de volume que temos atualmente.

Para chegar à resposta, o grupo executou uma série de simulações de computador, tentando encontrar um elemento que se encaixasse no que eles precisavam. Com isso, eles chegaram a um material que, supostamente, expandiria apenas 3%, em comparação ao 6,5% das baterias habituais. Quando testado, a equipe comprovou a eficiência do composto, chegando às 10 mil cargas antes mencionadas.

O outro lado da moeda

Já está começando a pensar em como seria ter uma bateria com uma vida tão grande? Infelizmente, há um único ponto negativo aqui: a duração inicial da carga seria menor do que a das baterias comuns, visto que os materiais utilizados a tornam menos eficiente. Em relação a quanto é essa queda, nada foi revelado.

Cupons de desconto TecMundo: