(Fonte da imagem: Reprodução/Washington State University)

Muitas pessoas ficam preocupadas com a possibilidade de um possível acidente aéreo causado por uma bateria defeituosa. Essa preocupação aumentou depois de alguns casos de aeronaves que eram vitimadas por incêndios causados pelo vazamento de baterias. Agora, cientistas podem ter criado uma solução para o problema na forma de um eletrólito viscoso.

A professora da Washington State University, Katie Zhong, criou um material que lembra uma goma de mascar e que serve como eletrólito para baterias, atuando da mesma maneira que o ácido que fica dentro desses objetos.

Por causa de sua forma, o eletrólito não vaza durante uma possível ruptura da bateria, permanecendo dentro do objeto. No caso das baterias atuais, o líquido inflamável vazaria, causando queimaduras químicas e incêndios.

A professora Zhong conseguiu criar o material, que é duas vezes mais pegajoso que goma de mascar e gruda no interior da bateria, com a ajuda de um estudante chamado You Wang. A invenção é uma massa híbrida de partículas semissólidas e eletrólitos líquidos.

Em testes realizados, o material conseguiu apresentar resultados tão bons quanto o líquido, mostrando uma opção de segurança. Caso a bateria superaqueça, parte sólida do material derrete, cortando a condutividade e prevenindo que o objeto aqueça mais e se rompa.

A professora Katie Zhong afirmou que espera começar a testar baterias com o material em breve.

Cupons de desconto TecMundo: