A Airbus e o estúdio de design Italdesign levaram para o Salão de Genebra um conceito híbrido entre carro e helicóptero – também conhecido como “carro drone” – que, no futuro, pode ser usado em frotas de serviço de ride sharing.

Chamado de Airbus Pop.Up, o veículo é completamente autônomo e pode facilmente variar entre as ruas e os céus. A transformação acontece em estações de mudança, onde a cápsula, principal peça do conjunto, para e deixa sua base inferior, com rodas e tudo mais, para acoplar em um imenso drone que gruda em seu teto e o transforma em uma espécie de helicóptero.

A cabine é feita em fibra de carbono, mesmo material utilizado na base que o transforma em carro, e o espaço é para duas pessoas. O módulo voador, por sua vez, consiste em oito hélices que são movidas por motores elétricos. A ideia por trás do projeto é aliviar problemas de tráfego em grandes cidades.

A decisão entre andar em rodovias ou sair voando por aí é feita pela inteligência artificial do veículo. A mobilidade acaba sendo facilitada pela capacidade do Pop.Up decolar e pousar verticalmente, algo que a companhia destacou como uma forma de aproveitar da terceira dimensão de deslocamento.

Além de carro e do drone, a Airbus afirma que é possível utilizar outros meios de transporte, como o hyperloop e também um módulo sobre trilhos, além, claro, de mobilidade em estruturas, servindo como elevadores e se acoplando a docks nas casas das pessoas.

Por se tratar de um veículo totalmente autônomo, o interior não conta com qualquer tipo de comando interno, apenas uma tela que servirá para a parte de entretenimento durante seu trajeto.

A ideia é que você chame um Pop.Up para te buscar da mesma forma que você chama um Uber hoje, através de um aplicativo do celular. Basta selecionar para onde quer ir e deixar que o veículo escolha como ir para lá.

O projeto, de acordo com a fabricante de aviões, deve virar uma realidade em aproximadamente 10 anos, mas a empresa já quer efetuar alguns testes em Dubai já em 2018.