De acordo com o Financial Times, a Microsoft poderia ter diminuído o número de infecções do ransomware WannaCrypt, vulgo WannaCry, ao oferecer uma atualização gratuita para companhias rodando o sistema operacional Windows XP — mas isso não foi feito.

O FT comenta que diversas companhias foram cobradas uma taxa anual da Microsoft no valor de US$ 1 mil (R$ 3,3 mil) por um "suporte customizado" e "proteção contra ataques de ransomware e malware".

O Windows XP, por ser um sistema operacional "morto", não era atualizado desde 2014

O ataque de ransomware infectou mais de 250 mil máquinas em mais de 150 países. Assim que o WannaCry invadia um computador, ele criptografava todos os arquivos e só liberava o acesso mediante um pagamento de US$ 300 em bitcoins.

Em março deste ano, a Microsoft forneceu um patch de segurança para Windows 10 e todos os computadores com este sistema, se atualizados, podem se sentir seguros no que toca o WannaCry. Contudo, o Windows XP não era atualizado desde 2014 — e a Microsoft precisou se mexer com o ransomware rodando pelo mundo.

Notebook infectado

A Microsoft tem culpa?

Vale notar, também, que as instituições governamentais e as empresas privadas foram as mais afetadas. Isso porque elas costumam rodar a maioria das máquinas no antigo sistema Windows XP por dois motivos: uma suposta estabilidade e falta de investimento para o pessoal de infraestrutura.

Na última sexta-feira (12), enquanto o WannaCry infectava novos PCs, a Microsoft liberou um patch gratuito para máquinas com XP. Enquanto os computadores eram atualizados, a Microsoft insistia em notificações para as empresas realizarem um upgrade até o Windows 10. Mesmo assim, muitas delas resistiram com o Windows XP, e foi nesse ponto que a Microsoft tentou lucrar ao cobrar um plano anual de US$ 1 mil por um suporte customizado.

O que a Microsoft deveria fazer? Forçar uma atualização para Windows 10 ou cobrar US$ 1 mil pelo suporte?

Ao CNET, um porta-voz da Gigante dos Softwares comentou o seguinte: "Reconhecemos que, por razões variadas, as empresas às vezes escolhem não atualizar os computadores mesmo após 10 ou 15 anos. Então, a Microsoft oferece o suporte customizado como uma medida paliativa".

O porta-voz ainda disse: "Sendo claro, a Microsoft prefere que as companhias atualizem e utilizem todos os benefícios da última versão em vez de utilizar o suporte customizado. Os especialistas de segurança concordam que a melhor proteção é usar um sistema operacional moderno e atualizado, que incorpora as últimas inovações de defesa. Os sistemas mais antigos, mesmo totalmente atualizados, não possuem essas últimas proteções".

  • Para acompanhar mais notícias sobre os casos envolvendo o ransomware WannaCry, siga esta página