Neil G. Ibata teve seu estudo publicado na prestigiada revista Nature (Fonte da imagem: Reprodução/rfi)

Ser um cientista deve ser legal. Ser um cientista e ter sua pesquisa divulgada na revista Nature, uma das maiores e mais prestigiadas publicações científicas do mundo, deve ser melhor ainda. Mas fazer tudo isso aos 15 anos de idade deve ser espetacular! Essa foi a proeza realizada por Neil G. Ibata, adolescente que teve seu estudo sobre galáxias publicado na edição 493 da Nature.

Trabalhando com uma equipe de astrônomos que incluía seu próprio pai, Rodrigo Ibata, Neil desenvolveu o código necessário para criar um modelo computacional das galáxias anãs que circundam Andrômeda, a galáxia mais próxima da Via Láctea. As simulações realizadas por Neil mostraram que essas galáxias possuem uma órbita comum e estão alinhadas em forma de disco, algo que o grupo de pesquisa não esperava.

Descoberta revolucionária

Mesmo assim, o pai Rodrigo Ibata vê o avanço científico do filho com a ressalva e o racionalismo esperado de um cientista sério, alegando estar muito orgulhoso, mas não necessariamente pela descoberta. O momento, agora, é de mais pesquisas: apesar de os astrônomos não saberem, ao certo o que isso pode significar, eles acreditam que a descoberta pode impactar fortemente os estudos sobre a formação de galáxias.

Quanto ao futuro, Neil disse ainda não estar certo de que gostaria de seguir os passos do pai e se tornar um astrofísico, mas está decidido a seguir pelo caminho das ciências.

Cupons de desconto TecMundo: