Ampliar (Fonte da imagem: Orions Arm)
E se em vez de realizar viagens para fora do planeta Terra pudéssemos levar o nosso sistema solar inteiro para onde quiséssemos? Essa é a premissa do curioso projeto da hélice de Shkadov, cujo nome é uma homenagem ao Dr. Leonid Mikhailovich Shkadov, que concebeu a ideia.

O aparato, como mostra o site Orion’s Arm, é uma espécie de vela solar grande o suficiente para envolver um dos lados do Sol (ou de qualquer estrela que se deseje mover) de forma que se consiga capturar e refletir cerca de 50% da luz emitida pelo astro.

Desse modo, é possível gerar — a partir dessa quantidade de luz — pressão o suficiente para balancear a atração gravitacional da estrela de forma que a vela flutue na mesma posição em vez de orbitar em sua volta.

Ao mesmo tempo, graças à permanência da vela em um único ponto, a pressão derivada da radiação emitida pelo astro se torna assimétrica. Assim, todos os fótons que não acertam a hélice de Shkadov geram um impulso capaz de movimentar a estrela.

Enquanto em teoria é possível movimentar um sistema inteiro com a ajuda do projeto, há uma série de entraves que impedem a sua formulação, sendo que o problema mais notável é o fato de que a tecnologia necessária para a sua construção, de acordo com as previsões mais otimistas, só será obtida pelo homem em alguns milhares de anos.

Cupons de desconto TecMundo: