(Fonte da imagem: Reprodução/ExtremeTech)

Um grupo de cientistas conseguiu combinar duas das tecnologias mais promissoras que possuímos atualmente – o grafeno e o armazenamento holográfico – para criar uma mídia física capaz de armazenar uma enorme quantidade de dados.

Para chegar a esse superdisco, os pesquisadores utilizaram uma solução de óxido de grafeno com álcool polivinílico, criando uma superfície que se torna fluorescente, caso submetida a um laser específico. E é aí que entra a holografia: devido à espessura e à reflexividade da superfície, o software permite o uso da tecnologia para armazenar dados em três dimensões.

O resultado, segundo o ExtremeTech, é realmente impressionante. É possível gravar nada menos que 200 GB por centímetro cúbico; logo, espere algumas dezenas de terabites disponíveis por disco. Além disso, Min Gu, o chefe do projeto da Universidade de Tecnologia de Swinburne, na Austrália, declarou que a forma como o disso opera permite que seus dados possam ser recuperados mesmo com a mídia quebrada. Como isso funciona, no entanto, continua um grande mistério.

Cupons de desconto TecMundo: