Conforme reportado pelo site chinês ShanguaiDaily, pelo menos seis trabalhadores da Pegatron (uma das maiores parceiras da Apple) foram presos. Os homens foram acusados de terem roubado da fábrica em que trabalhavam smartphones e outros componentes eletrônicos de valor que seriam revendidos no mercado paralelo.

No total, se estima que foram desviados 227 iPhones de modelos não especificados, 360 placas lógicas e 58 baterias de diversos produtos da Maçã no valor de 1 milhão de yuan (R$ 601 mil, em conversão direta). Os procuradores do caso afirmam que o grupo iniciou suas atividades em 2014, quando a produção do iPhone 6 estava a todo vapor.

Os criminais agiam com a ajuda de alguns técnicos da linha de produção que furtavam e escondiam os gadgets nos banheiros da fábrica. Depois, um gerente de restaurante, que tinha acesso liberado a mais partes do local, conseguia tirar os itens do prédio e finalmente encaminhá-los para o mercado negro. As penas dos envolvidos variam entre 8 meses e 7 anos de prisão.

Parceira da Apple, a Pegatron enfrenta desvios de componentes dentro da sua própria fábrica Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: