Embora a entrada da Apple no mercado chinês certamente fortaleça as vendas totais dos iPhones, Sundeep Bajikar, um analista da empresa Jefferies, afirma que a situação atual do mercado chinês e a competição que a Maçã encara no país pode tornar a posição da empresa um pouco pior do que o esperado. No mesmo dia em que a empresa de Cupertino sofreu queda de 5,2% em suas ações, o especialista reduziu suas estimativas sobre os papeis da companhia.

Anteriormente, Bajikar havia previsto que as ações da Apple conseguiriam atingir o valor de US$ 135 por unidade, mas agora o analista decidiu diminuir esse valor para US$ 130. Ainda que a Jefferies esteja observando a forte de manda por iPhone em Hong Kong, Xangai, Seul e Tóquio, a companhia achou necessário reajustar a estimativa após notar a forma como as quedas nas bolsas da China vem afetando a saúde financeira dos consumidores no país.

Segundo o especialista, a resposta da Maçã à situação foi reduzir seus pedidos de partes e componentes usados na produção dos smartphones. Nesse sentido, os analistas John Donovan e Steve Mullane, da Bluefin Research Partners, diminuíram suas previsões de 130 para 122 milhões de aparelhos fabricados em 2015 – embora a justificativa dada por eles seja um atraso na produção dos novos iPhones 6s e 6s Plus.

Luta de gigantes

Outro motivo que levou Bajikar a cortar suas estimativas sobre o valor das ações da Apple é a forte concorrência que a empresa deve encarar na China, que vem especialmente das rivais Huawei, Xiaomi e Samsung. Além disso, o fato da competidora coreana estar reduzindo os preços dos Galaxys S6 e S6 Edge e se preparando para revelar o Note 5 e o S6 Edge+ também fazem o analista se preocupar com a força da Maçã no país.

Caso os rumores a respeito do anúncio dos novos smartphones da Apple em setembro se confirmem, falta pouco tempo para sabermos se as previsões estavam certas ou erradas. A possibilidade do “econômico” iPhone 6c ser relevado junto aos seus irmãos mais poderosos ainda pode trazer reviravoltas nos mercados ao redor do mundo, de forma que por enquanto só podemos esperar para ver o que acontece.

O que você acha que a Apple deveria fazer para ter mais chances de competir com as rivais no mercado chinês? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: