A Apple é uma empresa que sempre se destacou por fazer produtos diretamente voltados aos fãs da marca. Smartphones “grandalhões” não necessariamente marcaram os iPhones, a não ser pelo iPhone 6 Plus, que aderiu à moda. Na visão de Steve Wozniak, co-fundador da empresa, isso já deveria ter acontecido três anos atrás.

Sem medo de citar a concorrência, o executivo concedeu suas palavras em uma entrevista recente à CNN. “A Apple poderia ter tido ações muito maiores no mercado de smartphones se tivesse criado um iPhone com tela maior três anos atrás. Poderia ter competido melhor com a Samsung. A tecnologia é como uma canção. Você pode conseguir todos os detalhes de outra pessoa, mas não tem certeza se gosta daquilo até ouvir por conta própria”, opinou.

Os números do mercado dão conta de que a Samsung abocanhou cerca de 24% do market share no último trimestre, o maior número de todas as marcas, enquanto a Apple ficou com 12% do montante. Os números refletem o período que vai até o final de setembro.

“Early adopter” de smartwatches

O mercado de relógios inteligentes, que está numa curva de crescimento, sempre agradou Wozniak. O co-fundador disse que sempre foi um “early adopter” desses dispositivos, destacando que chegou a botar um iPod Nano atado a seu pulso. Ainda que o executivo afirmou ter utilizado esses relógios desde sua criação, ele disse que uma tela maior “sempre fazia falta”.

“Eu sempre disse que queria ter um smartphone no meu pulso, então comprei alguns smartwatches quando eles foram lançados. Me livrei deles rapidamente e fiquei negativo com os dispositivos”, disse.

Questionado sobre o Apple Watch, Wozniak expressou sinceridade e disse que o relógio nada mais é do que “uma forma idolatrada de monitorar sua vida fitness”. “O dispositivo é mais distinto do que todos os outros. E quem sabe? Pode ser que venda. Há muitos acessórios de pulso por aí”, concluiu.

Cupons de desconto TecMundo: