A Apple fez uma mudança em 22 fábricas que atuam na montagem de produtos para a empresa. A partir de agora, os hidrocarbonetos benzeno e n-hexano estão banidos da linha de produção da marca por causarem problemas à saúde dos funcionários. Os países que receberam o aviso são China, Brasil, Irlanda e Estados Unidos (Texas e Califórnia, especificamente).

Nenhum acidente específico aconteceu para que o banimento ocorresse, mas a atitude faz parte de uma ação de comprometimento da Apple com a saúde dos funcionários. A ação de ativistas de grupos como o China Labor Watch e o Green America também pressionaram a companhia, já que uma petição pediu o fim do uso desses materiais na fabricação de iPhones, iPads e Macs.

Uma investigação de quatro meses notou que até 500 mil pessoas estavam em perigo por conta desses componentes nas 21 fábricas — outras 18 não tiveram traços dos químicos detectados e quatro delas estavam nos níveis aceitáveis de exposição.

A Apple afirma ainda que vai testar cada componente para garantir o sumiço do n-hexano (que pode causar leucemia) e do benzeno (ligado a danos ao sistema nervoso) nas fases finais de produção — nas iniciais, eles ainda serão permitidos. Ambos são usados como solventes na limpeza de máquinas e eletrônicos, mas atualmente é possível usar substitutos mais ecológicos.

Cupons de desconto TecMundo: