(Fonte da imagem: Reprodução/Apple Insider)

Uma nova invenção patenteada pela Apple no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos apresenta uma solução simples e inteligente para resolver a estabilidade de ligações com Facetime mesmo em ambientes com uma velocidade de conexão baixa.

De acordo com a descrição desta nova patente, a companhia sugere que as informações de cada quadro do vídeo podem ser utilizadas para ajudar a diminuir a quantidade de arquivos enviados entre cada dispositivo durante as ligações por vídeo. Utilizando menos dados, a velocidade necessária para a realização bem-sucedida da chamada consequentemente é menor.

Para isso, iPhones e iPads poderiam rastrear parâmetros de cada imagem (como feições faciais) e armazená-los para referência futura. Desse modo, caso aconteça algum problema de conexão ou a velocidade disponível for baixa, o dispositivo pode procurar imagens similares armazenadas da mesma conversa ou mesmo de alguma conversa anterior para compensar a baixa taxa de quadros por segundos. Caso nenhuma imagem tenha sido armazenada no momento da conversa, os detalhes também podem ser utilizados para criar uma imagem similar para tentar contornar a situação.

Além disso, o sistema também prevê diferenças como fundos diferentes entre o vídeo da conversa atual e as imagens armazenadas. Nesse caso, a solução da Apple é a combinação de uma imagem em alta resolução do rosto armazenado com uma imagem em baixa resolução do rosto capturado pela conversa em tempo real. Apesar de não ser uma solução ideal, ainda é uma alternativa para manter o fluxo da conversa.

Apesar de soar bastante interessante, é possível que ainda leve algum tempo até que essa solução seja adotada (isso se ela entrar em vigor algum dia). Afinal, estamos falando de uma invenção recém-patenteada, e não de um anúncio oficial. Com certeza, contudo, o recurso é interessante o suficiente para que possamos sonhar.

Cupons de desconto TecMundo: