Depois de ter recebido duras críticas por trabalhar com fornecedores que utilizavam trabalho infantil na montagem de seus produtos, a Apple começou a fazer uma auditoria para saber se as empresas com quem trabalha atuam dentro da lei. Por causa disso, foi possível descobrir mais de 100 casos de fábricas que empregam crianças na sua linha de produção.

A Apple divulgou os dados da auditoria de seus fornecedores e informou que onze fábricas apontaram 106 casos ativos de trabalho infantil, sendo que apenas uma delas, a Guangdong Real Faith Pingzhou Electronics, foi responsável por 74 desses casos.

A empresa da Maçã tratou de cortar relações com as empresas, evitando mais problemas relacionados às irregularidades de seus fornecedores.

Buscando um melhor ambiente de trabalho

As auditorias feitas pela Apple têm como intuito não somente encontrar irregularidades nas empresas que trabalham para eles. O objetivo é também encontrar um equilíbrio que possa proporcionar um melhor ambiente de trabalho para seus empregados.

A Apple vem mostrando preocupação em relação à maneira como os trabalhadores que montam seus produtos são tratados, realizando cada vez mais auditorias dos seus fornecedores. Somente em 2012, a empresa fez 393 auditorias, um aumento de 72% quando comparado ao ano anterior.

Para ler o relatório completo da Apple (em inglês), clique aqui.

Cupons de desconto TecMundo: