(Fonte da imagem: Reprodução/Business Insider)

Após um período de grande crescimento, a Apple deve enfrentar uma época de crises em 2013. É o que afirma a consultoria Pacific Crest, que prevê que as ações da empresa vão atingir um valor entre US$ 440 e US$ 550 durante os próximos 12 meses, valor que deve se provar mais compatível com a situação atual da companhia.

Em uma nota publicada nesta quarta-feira (16), os analistas Andy Hargreaves e Corey Barret preveem que a companhia de Cupertino vai enfrentar sérios problemas a longo prazo. Segundo eles, o mercado de smartphones e tablets de alto desempenho deve se tornar saturado rapidamente, o que põe em risco a venda dos produtos da companhia.

Os analistas acreditam que diminui cada vez mais a demanda por hardwares simplesmente incrementais, o que resulta em um interesse menor do público em trocar seus aparelhos eletrônicos. Em resumo, eles acreditam que, sem conseguir atrair a atenção de novos consumidores e de seu público fiel, novos modelos do iPhone podem trazer resultados decepcionantes.

Previsões pessimistas

Apesar de continuar vendendo bem, o iPad deve mostrar um desempenho aquém do esperado graças a concorrentes como o próprio iPad mini. Como não há a expectativa de que a companhia vá apresentar nada revolucionário em um futuro próximo, a expectativa é a de que ela veja uma diminuição em seus lucros durante o ano.

(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Caso a Apple decida investir em um iPhone mais econômico, isso não deve salvá-la da crise, já que as vendas do aparelho teriam impacto direto sobre o modelo tradicional. Além disso, sistemas como o iTunes e o iCloud não serão capazes de gerar lucros suficientes para que a organização cresça suas atividades.

A Pacific Crest finaliza o relatório afirmando que a empresa se apoia principalmente na venda do iPhone, cujo período de grande crescimento está próximo do fim. Sem isso, a Apple está condenada a passar por um período de vacas magras, no qual será preciso que ela se reinvente para continuar sobrevivendo contra concorrentes como a Samsung.

Cupons de desconto TecMundo: