Na tarde de ontem (25 de outubro), a Apple revelou os detalhes de seu relatório fiscal referente ao quarto trimeste de 2016 — lembrando que o ano fiscal corre separado do "ano real", por isso acaba antes. De acordo com a empresa, foram vendidos 45,4 milhões de iPhones durante o período — algo que superou expectativas, mas ficou abaixo dos 48,04 milhões do mesmo período no ano passado.

Como o ArsTechnica mostra, as quedas não foram vistas apenas nos smartphones. Além de queda de 5,29% dos iPhones, há ainda 6,17% de queda nos iPads e 14,36% de queda nos computadores da empresa.

Gráfico do ArsTechnica

Tudo isso nos leva ao grande destaque do relatório fiscal: a receita da companhia. No total, a Apple conseguiu arrecadar US$ 46,90 bilhões no período — contra US$ 51,5 bilhões ddo ano anterior. Em relação ao lucro, foram US$ 9 bilhões contra os US$ 11,1 bilhões que foram conseguidos em 2015.

Gráfico do ArsTechnica

Quando analisamos os pontos percentuais, vemos que a Apple caiu 9,03% em relação à receita do quarto trimestre de 2015 e os lucros caíram 18,92% no mesmo período. Depois de três trimestres seguidos de quedas, a Apple teve a primeira queda em comparação anual desde 2001 — exatamente 15 anos atrás.

Isso significa crise para a Apple? Bem difícil! A fabricante está colocando seus novos produtos no mercado internacional e deve conseguir ótimos ganhos com eles em breve. Também há o fato de a Samsung ter os problemas com o Note 7 e isso pode devolver mercado para a Maçã... Ou seja: a Apple ainda está cheia da grana e sem grandes preocupações.

Cupons de desconto TecMundo: