Na segunda-feira, o Samsung Galaxy Note 7 foi anunciado como morto pela fabricante. Donos do aparelho choraram. Os apaixonados pelo conceito que ainda esperavam para usar o dispositivo — que realmente oferecia recursos incríveis — choraram. Investidores e executivos da empresa coreana também choraram! Só não chorou quem trabalha ou investe na Apple.

E o motivo para isso está bem longe de ser algo "fanboy". A grande verdade é que as duas empresas disputam cada fatia do mercado e sempre que acontece algo ruim para uma delas, a outra vê suas ações decolando. Nesta semana, a história não poderia ser diferente.

Desde que os primeiros rumores sobre a possível interrupção da fabricação do Note 7 surgiram, as ações da Apple começaram a esquentar. Isso seguiu uma elevação leve até o final da noite de segunda-feira, quando a Samsung jogou a toalha e fez o anúncio oficial. A partir daí, houve uma disparada no valor dos papéis da Apple.

Na terça-feira, a bolsa de valores foi aberta com um valor bem alto para a Apple: cada papel estava sendo negociado a US$ 118,45 — contra US$ 113 da sexta-feira anterior. Houve uma certa acalmada durante as horas seguintes, mas hoje a valorização voltou — no fechamento desta matéria (15:55 do dia 12/10/2016), cada ação estava custando US$ 117,49.

No mesmo período, as ações da Samsung caíram bastante. Na sexta passada, elas fecharam valendo 1.703.000 wons coreanos. Com a notícia de segunda-feira, elas foram abertas na terça-feira valendo 1.600.000 wons coreanos, até que chegaram ao mínimo de 1.496.000 wons. No fechamento da matéria, cada papel estava sendo negociado por 1.532.000 wons coreanos — lembrando que é esperado o anúncio de perdas enormes em breve.

Será que os investidores da Apple estão felizes?

Cupons de desconto TecMundo: