Se você curte ouvir músicas que contêm um número alto de palavras de baixo calão, é bom ficar ligado no que a Apple pode estar planejando: a Maça registrou uma patente para uma tecnologia que pode vasculhar as músicas que você ouve e editá-las para remover todos os palavrões – retirando-os ou substituindo pelo famigerado "bip".

O nome do registro, criado em setembro de 2014, é bem sugestivo: "Gestão, Substituição e Remoção de Letras Explícitas Durante a Reprodução de Áudio". Existe inclusive um esquema que explica o funcionamento do sistema, marcando as partes explícitas das músicas e então as editando para torná-las mais "leves".

Funcionamento do sistema patenteado pela Apple, que possivelmente poderá ser utilizado como parte do controle parental

Na realidade, a atuação da tecnologia não se restringe às músicas, podendo ser utilizada em livros e podcasts – imagine usar esse sistema na versão audiobook de "50 Tons de Cinza"?

Não há qualquer indicativo de que isso será algo implementado à força, mas sim uma funcionalidade opcional que possivelmente será integrada ao "controle parental", que permite aos pais limitarem certos conteúdos que podem ser reproduzidos aos seus filhos. Além disso, a empresa também é conhecida por registrar diversas tecnologias que nunca chegaram a ser aplicadas.

Ainda assim, vale lembrar que Steve Jobs já havia dito em 2010 que "a galera que quer pornô pode comprar um celular Android". É esperar para ver.

Cupons de desconto TecMundo: