Políticas de segurança deverão ser revistas pela Google. (Fonte da imagem: Reprodução/StaticAssetsKomando)

O Virus Shield, aplicativo não mais presente na Google Play, ludibriou no mínimo 10 mil pessoas: o app, que tinha por objetivo proteger aparelhos Android contra eventuais ameaças pela “bagatela” de US$ 3,99, mostrou-se completamente inútil (saiba mais aqui).

Nesta semana, entretanto, a Gigante das buscas enviou uma carta a seus clientes sobre o tal ocorrido: em resumo, todos os usuários que baixaram o app serão reembolsados; além disso, clientes da Google deverão receber um crédito de US$ 5.

“As políticas da Google Play proíbem práticas como essas e, em vista disso, vamos lhe devolver [o dinheiro] da compra de ‘Virus Shield’. Você deverá receber seus fundos novamente dentro dos próximos 14 dias. Além disso, gostaríamos de lhe oferecer um crédito promocional de US$ 5 que pode ser usado na compra de aplicações na Google Play”, diz o documento.

Junto à carta, um código de resgate está sendo enviado aos clientes que adquiriram o Virus Shield – um link de solicitação ao resgate dos créditos vai também estar à disposição dos usuários. “Pedimos desculpas por qualquer transtorno que [a compra do aplicativo] possa ter causado; tenha a certeza de que estamos trabalhando para fazer da Google Play um lugar mais seguro a nossos clientes”, finaliza o comunicado.

App não está mais presente na Play Store. (Fonte da imagem: Reproduçãos/NewsSoftpediaStatic)

Versão "errada" na Play Store

De acordo com o site The Guardian, mais de 30 mil pessoas foram enganadas pelo desenvolvedor do app. Mas o que o programador tem a dizer sobre o ocorrido? Ainda conforme afirma o portal, o criador de Virus Shield inseriu uma “versão errada” do aplicativo na Play Store. O desenvolvedor diz que uma edição gratuita do aplicativo de segurança será disponibilizada futuramente por meio da loja da Google – até o momento, porém, nenhuma solicitação formal junto ao tal espaço virtual foi feita pelo sujeito.

Cupons de desconto TecMundo: