Android: livre por mais 5 anos, pelo menos. (Fonte da imagem: Free Phone Contracts)

A Google teve que concordar em manter o Android gratuito e disponível para qualquer um usar pelo menos nos próximos cinco anos, a fim de obter a aprovação da China para comprar a Motorola Mobility – a divisão móvel da Motorola. A informação foi publicada por diversos sites de notícia no exterior.

De acordo com o site de notícias The Verge, é provável que a Google tenha tomado essa medida para acalmar os temores de que a empresa iria oferecer um tratamento especial a Motorola em relação aos outros fabricantes de aparelhos equipados com Android. É importante notar que a Google nunca fez qualquer menção de que iria tomar essa medida.

Apesar dessa liberdade concedida ao Android pela Google, o sistema operacional não é propriedade da empresa, e sim da Open Handset Alliance, da qual a Google faz parte. Embora seja a maior contribuinte, a gigante de buscas não conseguiria fechar o Android para outros fabricantes sem enfrentar obstáculos.

Negócio quase fechado

De acordo com um porta-voz da Motorola, a empresa está satisfeita que o acordo recebeu a aprovação em todas as jurisdições e espera fechar negócio na próxima semana. Já um porta voz da Google afirma que a posição da empresa quando resolveu adquirir a Motorola não mudou e que estão ansiosos para fechar negócio.

A estratégia da Google em manter o Android livre e aberto tem funcionado muito bem nos últimos anos, e por isso não surpreende que a empresa continue neste caminho. As operadoras e fabricantes chinesas (e de todo o mundo) serão beneficiadas com a medida, já que elas fazem grandes modificações no software do Android.

Fonte: The Verge, Reuters 

Cupons de desconto TecMundo: