Menu

Explore por temas!

Facebook é investigado pelo uso de dados de anunciantes na Europa

1 min de leitura

Por André Luiz Dias Gonçalves

via nexperts

A Comissão Europeia abriu nesta sexta-feira (4) uma investigação formal antitruste com o objetivo de verificar se o Facebook quebrou as regras de concorrência do bloco. A suspeita é de que a empresa tenha utilizado os dados coletados de anunciantes para competir com eles em anúncios classificados.

Nesta investigação aprofundada, as autoridades ainda querem avaliar se a companhia liderada por Mark Zuckerberg está vinculando o serviço de classificados online Facebook Marketplace à rede social. Isso também é considerado uma violação à legislação antitruste da União Europeia.

De acordo com a vice-presidente executiva do órgão regulador, Margrethe Vestager, a big tech coleta dados de quase três bilhões de pessoas e sete milhões de empresas anunciantes. "Veremos em detalhes se esses dados dão ao Facebook uma vantagem competitiva indevida, em particular no setor de anúncios classificados online", explicou.

A rede social Facebook pode estar apresentando uma conduta anticompetitiva, segundo as autoridades europeias.Fonte: Unsplash/Reprodução

À Bloomberg, um porta-voz da rede social afirmou que a empresa está cooperando totalmente com as investigações e demonstrará que elas não têm mérito. "Estamos sempre desenvolvendo novos e melhores serviços para atender à demanda crescente de usuários", comentou o representante.

Investigação no Reino Unido

Além da apuração aberta pela Comissão Europeia, a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) também iniciou a sua própria investigação sobre o uso de dados pelo Facebook. O órgão quer examinar a relação entre o Marketplace e o serviço de namoro online lançado por ela na Europa, no ano passado.

O objetivo da CMA é investigar se os dados coletados dos anunciantes estão sendo usados para dar vantagens ilegais à plataforma de encontros da empresa sobre a concorrência. O recurso de login único, que permite entrar em apps e serviços de terceiros com as credenciais do Facebook, também será analisado.

As autoridades reguladoras da União Europeia e do Reino Unido afirmaram que irão trabalhar em conjunto nestas investigações.

Cupons de desconto TecMundo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Categorias


Comentários

Conteúdo disponível somente online