Mark Riccobono utilizando as luvas e o carro desenvolvidos pela Virginia Tech

Fonte da imagem: divulgação/NY Daily News

Uma nova tecnologia desenvolvida pela Virginia Tech, promete uma maneira viável para que os deficientes visuais possam dirigir automóveis no cotidiano. A novidade foi experimentada por Mark Riccobono, um executivo da NFB (Federação Nacional para Cegos), o qual teve a oportunidade de pilotar um automóvel no circuito Daytona International Speedway.

A tecnologia é a combinação entre uma adaptação em um carro comum e a criação de luvas especiais (que fornecem respostas táteis) para que os deficientes visuais possam ter uma maneira diferente de dirigir. Com seis anos de investimento em pesquisa em desenvolvimento, a equipe da Virginia Tech finalmente conseguiu algo útil para experiências iniciais.

Durante o teste na Daytona International Speedway, Mark Riccobono pôde desviar de obstáculos estáticos e em movimento – os quais foram lançados de uma van. Apesar de a experiência surtir resultados positivos, a NFB afirma que a tecnologia ainda não está pronta para utilização no cotidiano.

A criação desta nova tecnologia é um resultado da competição Blind Driver Challenge (Desafio de Motoristas Cegos) proposta pela NFB. A novidade ainda não tem um nome definido e não há previsão de disponibilidade para o consumidor final ou nem mesmo se a legislação vai aprovar esse tipo de acessório para os deficientes visuais.