Alemães digitalizam mesa de pebolim

1 min de leitura
Imagem de: Alemães digitalizam mesa de pebolim
Avatar do autor

É muito provável que você conheça o pebolim, ou Totó, um futebol de mesa disputado no mundo todo. Uma grande novidade é que este jogo tão popular agora está mais high-tech no que depender da SinnerSchrader, empresa alemã de soluções tecnológicas cujos funcionários são fanáticos da modalidade.

Eles decidiram colocar sensores nos gols da mesa e conectá-la à internet. Os sensores reconhecem quando a bolinha entra no gol e enviam um sinal para uma placa Arduino (nome de uma plataforma de código aberto que possibilita a criação de componentes eletrônicos). Então esse controlador notifica um servidor via WiFi e um software atualiza o placar da peleja.

Esse software, também desenvolvido pela SinnerSchrader, serve como um placar eletrônico atualizado em tempo real. O vídeo de divulgação da mesa — bem criativo, por sinal — mostra  o software em funcionamento em smartphones e tablets.

O software é também um registro de partidas cujos dados servem para os jogadores compararem quem é o melhor “peloteiro” da turma. Cada jogador tem um perfil pessoal com informações sobre desempenho dele e dos adversários.

Completamente online e open source, o software dispensa instalação e é compatível com todos os dispositivos modernos. Por enquanto, não está disponível para download, mas o site afirma que em breve estará.

Ampliar

Os alemães deram o pontapé inicial com o software gratuito. Agora, os interessados em digitalizar suas mesas de pebolim fazer os ajustes necessários. O site do SinnerSchrader tem até um pequeno guia para essas pessoas. O mais difícil é colocar os sensores nos gols.

É bacana ressaltar que a tecnologia não altera em nada o jogo de mesa, apenas utiliza a tecnologia para deixá-lo mais interativo e dinâmico. Pena que, no futebol “em tamanho real”, ainda há tanta relutância em utilizar tecnologias como essa. Fica essa lição muito bem dada.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Alemães digitalizam mesa de pebolim