Esta semana, a Microsoft ganhou mais um bom argumento em sua campanha para incentivar consumidores a fazer o upgrade para versão mais atual do Windows. O Royal Melbourne Hospital, na Austrália, teve suas atividades paralisadas temporariamente graças a um vírus para computador que infectou suas máquinas — todas elas com o Windows XP instalado.

Embora a instituição não tenha divulgado detalhes sobre o problema, aparentemente ele foi grave o suficiente para que ela considerasse necessária a emissão de um alerta. Através de seu site oficial, o hospital afirma que a fase mais crítica do problema já passou, embora a rede responsável pela manutenção da rede local ainda não tenha conseguido recuperar todas as máquinas afetadas.

Vale notar que embora instituições do tipo não estejam livres de críticas pela falta de atualizações de seus sistemas, muitas vezes isso não é somente culpa delas. Muitos desenvolvedores de softwares médicos demoram a atualizar seus softwares para novas plataformas e nem sempre eles oferecem opções de migração de bancos de dados antigos — algo que afeta profundamente o funcionamento de uma instituição médica, por exemplo.

De qualquer forma, a notícia serve como um alerta para aqueles que ainda fazem questão de ter o Windows XP instalado em suas máquinas. Mesmo que ele até hoje possa ser considerado uma versão rápida e estável da plataforma, sua idade avançada faz com que ele seja cada vez mais propenso à ação de malwares — isso sem contar com o fato de que a plataforma já não suporta diversos recursos e aplicativos mais atuais.

Você costuma usar sistemas desatualizados em seu computador? Comente no Fórum do TecMundo