Quando a Microsoft lançou o Windows 10, no meio de 2015, ela traçou um planejamento estratégico e ofereceu a nova versão do sistema operacional na faixa por meio de atualização. Ao final do ano, no entanto, a gigante começou a “empurrar” esse update como se fosse algo obrigatório, de forma mais agressiva, e muitos usuários ficaram incomodados com isso. As notificações pararam de surgir, mas agora elas voltaram e avisam ser “recomendado” que os usuários de Windows 7 e Windows 8.1 migrem para o Windows 10.

“Conforme compartilhamos no último mês de outubro no Windows Blog, estamos comprometidos em facilitar o processo a nossos usuários do Windows 7 e do Windows 8.1 na atualização ao Windows 10. Atualizamos a experiência de upgrade para ajudar nossos usuários”, disse um porta-voz da companhia lá atrás, ano passado, quando as notificações começaram a apertar.

E o que exatamente significa essa “atualização de experiência de upgrade”? Significa que, bem, o status do Windows 10 passou agora para “recomendado”, e não mais “sugerido”.

Atualizações automáticas ativadas facilitam entrada da nova versão

Se você deixa as atualizações automáticas do Windows ativadas, é provável que esteja vendo as notificações referentes à migração ao novo sistema brotarem o tempo todo. Enquanto não houver consentimento absoluto do usuário, o dispositivo não será atualizado.

Caso isso aconteça por acidente ou mesmo se você instalar a nova versão e não gostar, convém lembrar que é possível retornar à edição anterior em até 31 dias. Portanto, todos os que não quiserem atualizar neste momento terão de se acostumar às notificações, porque a Microsoft disse que não vai modificar suas políticas.

De acordo com a empresa, o status “recomendado” será uma fase para as máquinas com Windows 7 e Windows 8.1 que estiverem com atualizações automáticas ligadas. Se você desativar essa opção, as notificações não vão aparecer.

E só para fechar o texto: a atualização para o Windows 10 não é obrigatória, apenas recomendada. Basta dizer não se você não estiver a fim de migrar agora.

O que você está achando do Windows 10? Comente no Fórum do TecMundo.