O Windows é o sistema operacional mais utilizado em computadores pessoais de todo o mundo. Hoje (30 de setembro), a Microsoft realizou um evento para mostrar que ele está ganhando muitas novidades, graças à nova major update apresentada para consumidores e membros da imprensa. Estamos falando do Windows 10 — pois é, pularam o “nove” —, que vai substituir o Windows 8 no mercado.

Mas quais são as grandes novidades que vieram junto com a atualização do Windows? A Microsoft aproveitou o evento para detalhar as principais delas e nós vamos trazer tudo para você agora mesmo. Por isso se prepare para saber de tudo o que o novo Windows 10 vai permitir que consumidores e empresários poderão usufruir em um futuro próximo!

1. Uma plataforma unificada

Uma das grandes novidades da nova versão do Windows está no fato de que ele será uma plataforma unificada. Isso significa que a desenvolvedora pretende aproximar muito os aplicativos produzidos para as plataformas existentes atualmente. De uma maneira resumida, o mesmo Windows 10 utilizado por computadores será também de tablets, smartphones e outros aparelhos.

Isso significa que os desenvolvedores independentes terão maior abrangência com seus aplicativos. Softwares produzidos para um tipo de aparelho poderão ser facilmente importado para outros, tendo ainda mais facilidade na atualização e na distribuição. Vale dizer que a loja de apps também será unificada, o que pode dar mais controle para a própria Microsoft.

2. A volta do Menu Iniciar

A Microsoft sabe que o Windows é muito mais utilizado em computadores comuns do que em tablets e outras plataformas sensíveis ao toque. Isso ficou bem evidente na volta de dois dos recursos que os consumidores mais sentiam falta: o Menu Iniciar como era visto até o Windows 7 e também a Área de trabalho como interface principal — sendo que Live Tiles passam a integrar essa seção.

Mais do que voltar ao que era certo, a desenvolvedora também avançou e trouxe outros detalhes que já eram pedidos há alguns anos. A partir de agora se torna possível personalizar os menus, modificando tamanhos de tiles e os reordenando de acordo com os gostos pessoais. Mais do que isso, a partir do Windows 10 torna-se presente o recurso de múltiplos desktops, algo já presente em outros SOs há algum tempo.

Segundo a própria Microsoft, o Windows 10 “traz toda a familiaridade do Windows 7 com alguns dos elementos do Windows 8”. Isso significa que os antigos usuários vão ter a mesma facilidade na utilização que já era presente em versões anteriores. Mesmo assim, é preciso mencionar algumas novidades que podem fazer com que esses consumidores gostem ainda mais do lançamento.

3. E as janelas voltam ao jogo

Os apps disponíveis na loja Windows Store não serão mais rodados obrigatoriamente em tela cheia. Isso significa que poderemos ter de volta o design “janelas” que fizeram a fama — e até mesmo nomearam — o Windows. Mais do que isso, todas as tarefas em execução nos computadores poderão ser acessadas de um novo método chamado “TaskView”, que lembra bastante o “Exposé” do OS X.

4. Múltiplas áreas de trabalho

Como mencionamos anteriormente, o Windows 10 traz o recurso de múltiplas Áreas de trabalho e isso não é uma novidade isolada. Ele vem acompanhado do “Snap View”, que permite aos consumidores arrastarem aplicativos entre os desktops para que tudo seja organizado da melhor maneira possível para cada momento — tudo de acordo com a sua vontade.

5. Botão "Task View"

A partir de agora a Barra de tarefas conta com um novo botão que é responsável pela troca rápida entre arquivos e softwares abertos, permitindo também o acesso às múltiplas Áreas de trabalho.

6. Explorador de arquivos

O explorador de arquivos integrado ao Windows garante que os consumidores possam ter mais facilidade na hora de localizar um app ou um documento. O sistema agora mostra arquivos recentes e pastas visitadas com mais frequência de um modo bem inteligente.

7. E as interfaces touchscreen?

Ótima notícia para quem adora apps programados para telas sensíveis ao toque, mas nem sempre quer usar esse tipo de recurso. O Windows 10 conta com uma adaptação total dos aplicativos, que podem ser utilizados com mouse e teclado sempre que essa for a vontade do usuário. Basta que o consumidor ordene a troca de modos de utilização e ele terá tudo nos periféricos ou na ponta dos dedos.

Por falar nos dedos, o Windows 10 também traz algumas melhorias para os donos de aparelhos sensíveis ao toque. A grande novidade está no “Continuum”, que funciona como um alternador integrado para os modos disponíveis. No “Touch”, as charm-bars aparecem para facilitar o acesso a diversas funções e a Tela Iniciar volta para permitir rápidas localizações de qualquer app ou documento.

Quando estará disponível?

A Microsoft afirmou que o Windows 10 só estará disponível comercialmente no segundo semestre de 2015. Mesmo assim, versões iniciais de testes já vão começar a ser disponibilizadas a partir de amanhã — respeitando uma cronologia de liberação para notebooks e desktops, depois chegando a servidores. Os primeiros a poder baixar o Windows 10 serão os cadastrados no Windows Insider Program.